Lado Errado da Estrada

Álbum.

Lado Errado da Estrada

Single Image

SpotifyList.

Letras.

Lado Errado da Estrada

Lado errado da estrada é o meu caminho
Com más companhias, as vezes sozinho
Ébrios e loucos nas madrugadas
Boêmios perdidos procurando alento

Eu me perco pelas noites
Errante pelos bares
No centro da cidade
No centro da cidade

Sexy Louca

Ela não precisa de roupa especial
Ela não precisa ser manchete de jornal
Não usa batom , a boca é sensual

Ela é sexy, sexy louca
Ela é sexy, sexy louca

Sexy louca, não precisa de nada
Sexy louca, não precisa de ninguém
Sexy louca, parece uma cilada
Sexy louca
O que é que ela tem?

Ela não precisa de nave espacial
Ela não precisa ser manchete de jornal
Não usa batom, é toda sensual

Encruzilhadas

Sozinho na penumbra dessa rua vazia
Acendo outro cigarro na madrugada fria
Saio andando sem rumo tentando te esquecer
Mas as letras em neon desse hotelzinho barato
Me fazem lembrar de você

Eu tropeço nas calçadas,
Minha mente atordoada
No saco de pão uma cachaça,
E no bolso quase nada

Nessas encruzilhadas do nosso destino
É tudo tão banal, um prazer proibido
Tudo que eu gosto e quero , me fazem morrer
E o caminho errado as vezes parece o certo de se escolher

Baby Vestal

Poesia

Meia Noite Sem Fim

Meia noite eu quero os sonhos e segredos do teu corpo
Que me seduz, tornar-me um frágil objeto do teu gozo.
Se a chama do teu olhar me chama pra você,
O teu desejo a queimar acende a luz do prazer
Nesse blues, que a vida trouxe pra mim
Nem sei mais o que fazer pra resistir
A essa ausência mortal, a essa saudade fatal
Sem você a vida é dura pra mim
Fica difícil viver
Só quero a meia noite
De uma noite sem fim, pra nunca mais te perder
Só quero você sempre perto de mim
ao som desse blues

Falência

Meu amor você diz
Não é fácil apagar a cicatriz
A gente tem que voltar a ser feliz
Então me diz, o que eu tenho que fazer, mulher

Vamos correr, nosso mundo anda tão longe
Vamos correr

Mas você já declarou a sua sentença
Me julgou Culpado pela minha bêbada ausência
Diga logo garota, que você já não me aguenta
Vamos encher nossos copos e brindar a nossa falência
Vamos erguer nossos copos e brindar a nossa falência.

Poesia “Oceanus procellarum” (Marcello Chalvinski)

Romance Rasgado

Você não vai esquecer
Dos tapas na cara
Das mordidas na nuca
Tantos poemas de amor

As farras, loucuras
As roupas rasgadas
Tuas unhas cravadas
Nos lençóis de cetim

Você vai lembrar
De coisas discretas
E das juras secretas
Que ninguém sabe, não
Enchi tudo de poesia
Pra chamar tua atenção

Você vai lembrar
Dos nossos afagos
Dos corpos suados
Do uísque e do gim
Das manchas roxas
Nas tuas coxas
Gemidos sem fim

Você vai lembrar
Dos nossos lugares
Das festas, dos bares
Das noites sem fim
E quando a saudade chegar
Não precisa esperar
Vem correndo pra mim

Whisky Trap

Instrumental

Diversão

Sair de casa atrás de um barato
Curtir a noite e ver o que ela nos traz
Não vou ficar aqui num canto triste
O que eu preciso é de diversão
Diversão!

Adrenalina em altas doses
Sangue correndo nas minhas veias
Não vou ficar num canto triste
O que eu preciso é de diversão
Diversão!

A noite cura qualquer ferida
Ou talvez abra aquelas antigas
Mulheres, sinuca, bebida...
Eu só sei o que é diversão
Diversão!

Mudei Minha Sorte

Mudei a minha sorte
Alterei os astros
Mudei o meu caminho
Apaguei meus rastros

Não vou mais olhar pra trás
Pra não me perder
Não lembrar de ti nunca mais
Eu quero te esquecer

Pra te esquecer meu amor
Até refiz minha face
Fingindo ser o que não sou
Criei falsa identidade

Tentando me enganar no espelho em vão
Por trás da máscara da felicidade
Não consigo enganar meu coração

Eu já mudei as cartas, já joguei mil búzios
Pedi à cartomante pra nunca me dizer o futuro
Meu bem eu juro:
não quero mais lembrar de você
Não, não, não, não...

O Amor é um Cão

O amor é um cão que nos leva ao inferno
O amor é um cão enquanto ele é eterno

O amor invadiu a minha casa
O amor Quebrou o meu armário
O amor Rasgou os meus retratos
E me chamou de salafrário

O amor diluiu as minhas amantes
O amor Afastou os meus amigos
E num instante Consumiu os meus sapatos
O amor Fez do meu blues um fado

Porque O amor agiu errado
O amor foi mau
O amor foi safado

O amor é uma ilusão
que nunca me deixou de lado
O amor me levou pro bar
e pagou o uísque
que me deixou embriagado

O amor roubou minha razão
O amor Feriu o meu coração
e me deixou desolado

O amor em sua mordida cruel
faz de conta que eu não existo
Porque amor não é do céu. O amor tem visgo

O amor destruiu a minha sorte
O amor confundiu o meu norte
e quando ele não tinha mais o que fazer
Rasgou meu passaporte
O amor Fumou os meus cigarros
e destruiu até com o medo da morte

Porque o amor é um sim feito de nãos
Porque o amor é um cão
Porque amor é um cão dos infernos
O amor é um cão!

Undead Man

Early this morning
When I was going down the street
To turn around the corner
On the ground I see

A poor man, poor man, a homeless
Lives without fear and careless
Alone in the streets

An undead man
Invisible to society

Vídeo.

Resenha.

Rock’n Roll, blues e muita influência da boêmia. Essa é a sonoridade da banda Altas Doses, que recentemente lançou o álbum Lado Errado da Estrada.

Noitadas, amores perdidos e o cotidiano vivido ou observado pelos integrantes da banda são alguns dos temas da composições, que ainda levam uma boa dose de poesia, fruto da parceria com o poeta Marcello Chalvinski.

A poesia é uma forte influência para as letras. Altas Doses busca inspiração em nomes como Bukowski e João Cabral de Melo. Como influência musical, a banda se inspira em divestos artistas, entre eles Raul Seixas, BB King , Gary Moore e Jimi Hendrix.

No álbum, canções como Meia Noite Sem Fim, Sexy Louca e Falência ganham destaque por carregarem a essência da banda. Ao todo, são 12 músicas com boas doses de boêmia para o público matar a saudade da vida noturna de São Luís.

(Por Alessandra Medina - Volts)