Pornographic Scatological Death Metal

Álbum.

Pornographic Scatological Death Metal

Single Image

TrackList.

Intro
Intro
Parricídio
Parricídio
Necrotara
Necrotara
Cadê seu Deus?
Cadê seu Deus?
O Homem do Talho
O Homem do Talho
Ódio
Ódio

Letras.

Intro

Instrumental

Parricídio

Sinta só o gosto de sangue em sua boca
O que você fez?
Veja só as manchas nas parede
Matou sua sede mais uma vez
Enfie o dedo em sua garganta ainda está quente
Está bom pra você?
Diga adeus a sua mamãezinha
Ela está de olho aberto, mas não pode ver

Assassinos a sangue frio que matam seu país sem se arrepender
O que eles sentem e o que ela pensam só eles sabem e ninguém vai saber
Assassinos a sangue frio que mata os seus pais sem se arrepender
o que eles sentem o que eles pensam só eles sabem ninguém vai saber

Na sala um machado cravado em seu crânio
Massa encefálica no teto e parede
golpes de Machado
olhos arregalados
braços amputados
sobre o tapete aquela menina com olhar macabro com sede
de sangue que matou seus pais
A corda aqui enforca a mesma menina agora faz com que ela descanse em paz

Assassinos a sangue frio que mata os seus pais sem se arrepender
o que eles sentem o que eles pensam só eles sabem ninguém vai saber
Assassinos a sangue frio que mata os seus pais sem se arrepender
o que eles sentem o que eles pensam só eles sabem ninguém vai saber

Necrotara

Um prazer maior do mundo comer a luta vazia
Meter o meu pau imundo em sua imensa vagina
Despida e sem dor somente um corpo sem vida
Seus olhos arregalados e um sorriso de alegria
Um corte em seus pulsos
Acho que se suicidou
A alma foi para o inferno
E corpo é o que me restou
Morreu a vários dias e seu corpo já fede
Já estou tão excitado que agora nada me impede

De comer a puta vadia
De fuder sua vagina
De morder sua carne fria
E gozar com agonia

Penetro em seu ânus
Você não pode gemer
Te enfio com tanta força
Que meu pau chega arder
A dor me excita, já estou na carne viva
Um líquido podre que sai do seu ânus agora é o que me lubrificar.

Vou comer a puta vadia
Vou fuder sua vagina
Vou morder sua carne fria
E gozar com agonia

Cadê Seu Deus?

Olhe só pra você agoniza se debater
Você querer pedir perdão
Mas nada vai acontecer
Porque sua a vida foi inutil e podre
E só existe o inferno pra você
Porque seu deus está ocupado e não está te ouvindo
Cadê seu deus?

O Homem do Talho

No açougue vivia o homem do talho
Muitas carnes ele vendia
Talhava, Moía e cuidava das carnes cheirosas, bonitas e macias
No final da dia o açougue fechava e a noite caia.

Mais o Homem do talho, nunca descansaria.
Sem sua carne para vender no outro dia.
Amolou seus instrumentos, ao som de uma melodia.
Saiu na escuridão, para uma caçada fria.

Um golpe certeiro e um corpo que caia
Se esvaindo de sangue totalmente sem vida.
Cortou as partes que não lhe servia
e levou para o açougue as que vendiam.
Ao raiar do dia o açougue abria e corpos desapareciam.

Homem do talho! Homem do talho! Talhava noite e dia.
Homem do talho! Homem do talho! Talhou a própria família
Homem do talho! Homem do talho! Talhava noite e dia.
Homem do talho! Homem do talho! Comia o que vendia.

Ódio

Estou sentindo as minhas mãos tremendo
Meu sangue agora começa a ferver
Meus dentes trincados estão rangendo
De punhos fechados eu vou explodir
Minha raiva minha Ira e minha agonia
Estão tomando conta de mim

Ódio ódio ódio
Aaaaaahhhhhhhhhhh

De um lado pro outro ando apressado
Odiento vou enloquecer
Desejo a morte desejo sangria desejo que sofra até apodrecer
A sua vida não vale nada
Ficarei em paz quando você morrer

Ódio ódio ódio
Aaaaaaaaahhhhhhhhh

Vídeo.

Resenha.

...seção sendo atualizada.